VISITA AO PORTO DA PENAVENTOSA. DA PRAÇA À RIBEIRA

Janeiro 3, 2019

O PORTO DA PENAVENTOSA.  Um percurso pela Identidade portuense, desde a Praça da Liberdade até à Ribeira, através da área classificada como Património da Humanidade

Apesar de um início de manhã bastante frio, foi um grupo muito interessado que, no domingo 3 de fevereiro 2019, acompanhou Joel Cleto pelo morro da Sé ou da Penaventosa, através de uma parte significativa da área da cidade do Porto classificada pela UNESCO como Património da Humanidade. Através deste percurso aprofundou-se alguns dos temas identitários da cidade e dos portuenses, respondendo  a perguntas como: porque surgiu o Porto e porquê neste sítio? porque é que os portuenses são “tripeiros”? porque é que a cidade é a “Invicta”? Como surgiu e qual a relação do dragão com o Porto? Como surgiu a velha relação da cidade com a Inglaterra? O que foi o Cerco do Porto? Qual o papel do Porto na origem e consolidação de Portugal? Qual o papel dos mercadores e burgueses do Porto na afirmação da cidade? Quem é o santo (santa?) padroeiro da cidade? E o S. João? E o que é que o alho tem a ver com tudo isto?…

Com início na Praça da Liberdade e conclusão da Praça da Ribeira, o percurso passou, entre outros, pela estação ferroviária de S. Bento, pela rua dos Pelames, rua do Souto, rua Escura, Torre dos 24, Miradouro dos Grilos, rua das Aldas, rua e largo da Penaventosa (com pausa para café no “Cerca Velha”), rua de Santana, ruas da Bainharia e Mercadores, e postigo do Carvão.

(fotos: Fernando Eugénio)

Partilhe esta informação com os seus amigos...